Page 8 - Revista Política Democrática Online V15
P. 8

BOLSONARO, ANO 1 - ALBERTO AGGIO


































   Foto: Marcos Corrêa/PR






                              O presidente da República, Jair Bolsonaro, durante a solenidade de 300 dias
                              de governo: o mandatário fez questão de não evitar e mesmo assegurar suas
                              posições homofóbicas, racistas, antiecológicas, antiparlamentares, anti-
                              institucionais, antidemocratas ou similares, diz Aggio


                     a  estimular  especulações  a  respeito  da  sua   Ideologicamente, Bolsonaro é, sem dúvi-
                     sucessão. Sem um projeto claro a perseguir  da, um político reacionário e regressivo que,
                     como marca de governo, Bolsonaro passou  para chegar a ser conservador, necessitaria
                     o ano fazendo com que a questão eleitoral  de  um  programa  de  governo  consonante
                     de 2022 fosse o terreno oculto a lhe possi-  com o desenvolvimento brasileiro e com os
                     bilitar uma contraposição retórica com seus  avanços civilizacionais do Ocidente, mas que
                     possíveis adversários. O presidente da Repú-  supusesse um “freada de arrumação”, visan-
                     blica  não  teve  dúvidas  em  instrumentalizar  do a garantir ou conservar parte do padrão
                     antecipadamente sua sucessão para sondar  histórico  alcançado  em  ambas  dimensões.
                     como  andam  seus  apoios,  sem  necessitar,  Entretanto, Bolsonaro (e seu entorno, fi lhos
                     mais  uma  vez,  ceder  à  articulação  com  o  inclusos)  não  chega  a  ser  um  conservador.
                     mundo  político.  Parece  convencido  de  que  Quer retroagir a marcha da história. Menos
                     investir suas fi chas nas correias de transmis-  ainda um liberal, em termos políticos. Inú-
                     são  que  lhe  deram  a  vitória  eleitoral,  com  meras vezes vociferou indiretamente contra
                     prevalência para as redes sociais, poderá lhe  a  Constituição,  a  “Carta  das  liberdades  e
                     garantir  a  vitória  novamente.  Permanecer  dos direitos”, como a ela se referia o libe-
                     com o percentual de apoio que lhe assegure  ral Ulisses Guimarães. Bolsonaro rejeita os
                     um  lugar  no  segundo  turno  em  2022  é  o  vetores emancipatórios contidos nas trans-
                     objetivo almejado. Bolsonaro subiu a rampa  formações valorativas da modernidade. As
                     do Planalto, mas imediatamente retornou ao  metamorfoses  atuais  do  mundo  lhes  são
                     palanque: é um presidente-candidato, como  inadmissíveis.  Identifi ca-se  essencialmente
                     o foi Lula, o tempo todo, embora os estilos  com  o  mundo  do  pentecostalismo  e  seu
                     sejam notavelmente diferentes.           cortejo de falaciosas restrições.




        8                                       REVISTA POLÍTICA DEMOCRÁTICA                         JANEIRO 2020
   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13