Page 9 - Revista Política Democrática Online V15
P. 9

ALBERTO AGGIO - BOLSONARO, ANO 1
           “                                                  pelo Brasil), de perfil personalista, seguindo


                                                              as orientações de Olavo de Carvalho, um
                                                              ideólogo saturado de nostalgia e extremis-
            BOLSONARO (E SEU
                                                              mo. A construção desse partido seria então a
                                                              tream  político e procurar consolidar, na
            ENTORNO, FILHOS                                   resposta do presidente ao isolar-se do mains-
                                                              sociedade, um movimento que possa lhe dar
                                                              sustentação e lhe ser estritamente fiel.
            INCLUSOS) NÃO CHEGA A                             tosa deste “ano 1”, os parcos resultados al-
                                                                Na dimensão reconhecidamente mais exi-

            SER UM CONSERVADOR.                               cançados na economia são avaliados em meio
                                                              a fortes suspeitas sobre sua sustentabilidade.
            QUER RETROAGIR A MARCHA                           A reforma da Previdência acionou, como afir-
                                                              ma Luiz Carlos Mendonça de Barros, “a força
                                                              de uma recuperação cíclica tradicional, que
            DA HISTÓRIA. MENOS AINDA                          já existia desde o governo Temer (e que) co-
                                                              meçou a ganhar tração ao longo dos últimos
            UM LIBERAL, EM TERMOS                             meses. Mas a lentidão desta recuperação,
                                                              principalmente na questão do desemprego,
            POLÍTICOS. INÚMERAS                               criou um ambiente de ceticismo entre os
                                                              analistas e mesmo junto à sociedade” (Valor,
                                                              16.12.2019). Em síntese, a economia deu si-
            VEZES VOCIFEROU                                   nais de que está saindo da recessão provo-
                                                              cada pelos disparates efetuados no governo
            INDIRETAMENTE CONTRA A                            de Dilma Rousseff (PT), mas não tem como
                                                              avançar senão lentamente, mesmo com o re-
            CONSTITUIÇÃO                                      baixamento dos juros a um nível jamais visto
                                 “                            à “guerra de posições”, Bolsonaro preferiu
                                                              na história recente.
                                                                Em um ambiente político mais apropriado

                                                              a “guerra de movimento”, como o coman-
                                                              dante de  um “exército”  embrionário iden-
                                                              tificado no “bolsonarismo”. Entretanto, à
                                                              diferença dos seus pares internacionais, o
                       No plano internacional, Bolsonaro apos-  iliberalismo de Bolsonaro não demonstrou,
                     ta na sua capacidade de anular a dinâmica  neste “ano 1”, força real para impor der-
                     e os efeitos da globalização entre nós e,  rotas à democracia, como sistema político.
                     por isso, se posiciona claramente contra o  Embora haja uma sensação de ameaça per-
                     globalismo, sustentando  um nacionalismo  manente, não há posições conquistadas no
                     manchado de anacronismo. Diante do irre-  sentido de destruir a democracia da Carta de
                     dutível “conflito econômico mundial”, que  1988 em seus fundamentos. As oposições
                     se expressa de forma global, Bolsonaro não  resistem institucionalmente, mas não de-
                     contempla uma perspectiva de cooperação  monstram capacidade de enfrentar a “guer-
                     entre os países, isto é, uma política de in-  ra de movimento” do bolsonarismo.
                     terdependência que favoreça a convivência   O “ano 1” de Bolsonaro está focado no
                     entre diferentes e a busca de um destino  segundo mandato. Ele precisa desesperada-
                     comum para a humanidade. Sua postura  mente de sua reeleição. Para isso, quer nos
                     extremista nos tem levado a uma posição  manter estacionados politicamente em 2018.
                     subalterna ao atual governo norte-america-
                     no, além de vincular o país ao que há de
                     mais reacionário na política europeia.              SAIBA MAIS SOBRE O AUTOR
                       O “ano 1” projetou um líder que se re-
                     cusou a formar uma base política no Parla-               ALBERTO AGGIO
                     mento, rifou o partido pelo qual se elegeu e
                     busca construir um “novo partido” (Aliança




       JANEIRO 2020                             REVISTA POLÍTICA DEMOCRÁTICA                                    9
   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14